Cortando gastos invisíveis

Seu dinheiro quase não rende? É uma comprinha aqui, outra ali e, quando percebe, está sem grana e parece que o saldo da sua conta simplesmente desapareceu. Os verdadeiros culpados por isso são os gastos invisíveis. Mas fique calmo, é fácil resolver! Para entender melhor o que são esses custos, e ainda livrar-se deles de uma vez por todas, iremos te ajudar. Confira!

O que são gastos invisíveis?

Antes que você diga que não são eles que estão sabotando seu orçamento, pare para analisar. Afinal, eles são invisíveis mesmo. Tão pequenos que vão passando despercebidos. Você só consegue sentir a diferença que eles fazem no seu bolso quando estão somados e já fizeram um estrago!

 

Pare de culpar seus rendimentos mensais

Vamos começar já quebrando um mito: é bem comum ouvirmos que alguém só está endividado porque ganha pouco. Se ganhasse mais, conseguiria fazer poupança, construir patrimônio e conquistar tudo o que sempre desejou. Mas essa premissa está errada! Quem não sabe economizar com pouco, também não saberá com muito. Prova disso é a infinidade de brasileiros contemplados na loteria que, em geral, volta à pobreza em menos de 3 anos. Administrar adequadamente as finanças pessoais envolve disciplina, demanda escolhas e execução de técnicas de aplicação de recursos que independem do montante disponível.

Obviamente, quanto maior é o rendimento, mais amplas se tornam as possibilidades. Mas acredite:  ganhar mais não resolverá magicamente todos os seus problemas. Multiplicar seu salário sem receber um centavo a mais começa com uma mudança de visão sobre sua relação com o dinheiro, deixando de jogar a responsabilidade no mundo externo e a colocando sobre suas próprias decisões. Esse senso de responsabilidade ajudará no direcionamento das melhores escolhas financeiras.

Como evitar os gastos invisíveis?

É hora de aplicar um bom planejamento financeiro. Aqui, mais que os gastos fixos, deverão estar anotadas suas outras despesas, mesmo que bem pequenas. Para não se perder na hora de aplicar essa estratégia, separamos algumas dicas que podem ajudar você. Confira:

  • Adote um novo controle de gastos.
    Como já falamos disso aqui,educação financeira é o primeiro passo para conseguir encaixar todos os gastos no orçamento e ainda poder economizar. O básico é começar anotando as contas fixas que fazem parte do seu orçamento, como água, luz, telefone, celular, internet, aluguel, condomínio, transporte e alimentação. Depois, inclua os parcelamentos, como prestações do carro, eletrodomésticos e móveis que tenha comprado a prazo. Agora, diminua essa quantia do total que recebe todos os meses como salário.. Mantenha tudo sempre registrado para não se perder!

 

  • Reveja os seus gastos.
    Mesmo tendo reservado uma parte do orçamento especialmente para essas atividades “extras”, que não são tão essenciais, mas que consomem parte do orçamento, você deve ter um controle para evitar que o valor “desapareça” novamente. Ao separar a quantia mensal que irá usar para gastar, limite os valores que serão destinados para o lazer, para lanches, para comprar roupas, etc. Assim, você consegue enxergar melhor como tudo está sendo aplicado e poderá refletir se é a hora de tomar aquele café ou se deve deixar de lado para usar em outra coisa mais tarde. Essa pausa ajudará você a perceber melhor como esses gastos estão presentes no seu dia a dia, como comprometem o seu orçamento e muitas vezes atrasam sonhos, como aquela viagem que você sempre achou que não cabia no seu bolso.

Procure reduzir desperdícios

A verdade é que muitos custos variáveis podem ser reduzidos apenas com um pouco de atenção e disciplina. Você deixa diversas lâmpadas acesas em casa até durante o dia? Essa falta de cuidado pode chegar a custar milhares de reais ao ano. O mesmo s

e aplica ao desperdício de água, ao desconhecimento de suas necessidades mensais nas compras do supermercado e às sucessivas recargas de celular, que poderiam ser substituídas por algum plano mensal com ligações grátis para seus números mais frequentes. É fato: quem quer economizar não pode ceder ao comodismo do gasto fácil.

Com isso em mente e considerando que seu orçamento já está feito, você deve agora passar para a busca do máximo de redução nos valores do maior número de contas possível. Com pouco tempo de esforço você vai ver como, em alguns casos, é possível conseguir mais de 50% de economia!

Outras despesas invisíveis estão escondidas em coisas bem básicas no dia a dia e estamos tão acostumados com elas que nem percebemos. É hora de fazer uma caça e eliminá-las de vez da sua vida. Veja!

  • Academia
    Você já tentou iniciar várias vezes o “projeto verão” e acabou abandonando pela metade? Acorda muitas vezes na segunda-feira motivado a encarar uma vida fit ? Logicamente cuidar da saúde é sempre muito bom. Alimentação equilibrada e a prática de atividades físicas são um verdadeiro investimento – quando gastamos com elas, evitamos ter que pagar ainda mais em remédios no futuro. Mas o complicado é que muita gente se perde nesse caminho. Quando decidem mudar de vida, algumas pessoas correm para comprar roupas, acessórios e tênis para praticar exercícios, compram suplementos e alimentos saudáveis e, finalmente, pagam planos anuais na academia – o que pode sair bem caro. Tudo isso só para se sentir ainda mais obrigado a ir e valorizar o investimento. Isso até pode dar certo para os mais focados, mas nem sempre é uma boa saída. Procure começar com calma, escolha uma atividade que se identifique, teste por um tempo e só depois que estiver realmente “firme” parta para um plano fidelidade.

 

  • TV a cabo
    Você tem plano de TV a cabo em casa? Se sim, já deve ter recebido diversas ofertas de pacotes com “vantagens” enormes, com inúmeros canais de filmes, opções em HD e até combo com internet e telefone. Tome cuidado, pois isso pode não ser um benefício tão grande assim. Quanto tempo você tem gasto na frente da televisão? Quantos canais realmente assiste? Pois é, muitas vezes nem conseguimos parar para ver TV e, quando fazemos isso, geralmente a atenção fica sempre para os mesmos canais. Isso quando não está vendo filmes e séries em serviços de streaming, como a Netflix, por exemplo. Então, por mais tentador que pareça, pense bem antes de aceitar aquele plano com tudo incluso para não acabar no prejuízo. Leve sempre em consideração a sua forma de usar antes de acabar assinando algo.
  • Celular
    Se você não parou para analisar seus gastos ainda, vale a pena fazer isso, pois pode estar tendo prejuízo todos meses. No caso do plano pós-pago, nem sempre você pode estar usando tudo o que está incluso no pacote. Já para o plano pré, pode ser que suas despesas ultrapassem o que o pós ofereceria por um valor menor. Por isso, não deixe de conferir e evite gastar dinheiro à toa.

Agora você já sabe o que são gastos invisíveis e ainda viu alternativas para amenizar seus efeitos no seu orçamento. É hora de colocar em prática!

Comente o que achou desse post e se quer ver mais assuntos relacionados!

 

Vote