MEI- 7 dicas que você precisa estar atento

Entre os dias 20 e 24 de maio de 2019 acontecerá a Semana do MEI 2019, em todo o Brasil.

Em um momento de instabilidade econômica e altas taxas de desemprego, o empreendedorismo se torna uma das principais opções para as pessoas não deixarem o mercado de trabalho. O Microempreendedorismo Individual é o principal responsável pelo aumento na taxa de sobrevivência das empresas no Brasil.

Para manter os negócios e almejar o crescimento, é necessário estar atento a algumas dicas:

 

  1. Obrigações fiscais

Quem está pensando em se formalizar como MEI deve saber que manter as obrigações fiscais em dia será um de seus desafios mais importantes. Não realizar os pagamentos corretos, de impostos como ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços) e ISS (Imposto sobre serviços), por exemplo, pode custar caro. Isso pode fazer você perder o seu CNPJ, acabando com a possibilidade de vender para outras empresas e para o governo.

  1. Gastos pessoais

. O microempreendedor individual precisa saber separar os gastos pessoais das contas da empresa. Para isso, o empreendedor precisa definir um salário – compatível com o mercado, claro – para pagar suas despesas pessoais. Já o restante do que a empresa fatura deve retornar para a empresa.

  1. Atendimento

Se o empreendedor se dedicar a fazer um bom atendimento para o seu cliente, é quase garantido que seu negócio se diferencie das grandes redes. O pequeno tem essa vantagem em relação ao grande. Consegue ser mais próximo, conhecendo e encantando o cliente. O dono de negócio deve usar isso a seu favor.

  1. Fornecedores

Não adianta você ser uma grande confeiteira e produtos de baixa qualidade. Por isso, o empreendedor deve escolher os fornecedores com muito cuidado. Buscando matéria-prima de qualidade e negociando prazos e preços com frequência. Isso vai refletir diretamente no seu negócio.

  1. Planejamento para sair da zona de conforto

Empreender é estar disposto a assumir riscos, mas ter sucesso como empreendedor está mais relacionado a assumir riscos controlados. O planejamento é de suma importância em qualquer fase do empreendedorismo, para que as decisões sejam tomadas com consciência e tendo sempre em mente o objetivo ao qual o empreendedor deseja chegar. Fazer o que gosta é fundamental para o MEI, desde que ele também esteja preparado para os imprevistos e ciente de que, em algum momento, pode ser necessário agir com um pouco mais de ousadia.

  1. Marketing é investimento!

Todos já ouviram falar que a propaganda é a alma do negócio, mas infelizmente nem todo mundo enxerga o poder do marketing e alguns o consideram uma despesa desnecessária. Contudo, um dos principais motivos para o fracasso de um MEI é não conseguir chegar até o seu público, e as diferentes ferramentas do marketing cumprem justamente esse objetivo.

A relação do empreendedor com o seu cliente é construída por meio das estratégias de marketing. Hoje em dia são muitas as possibilidades, do moderno ao clássico, do marketing digital, em plena ascensão, ao marketing impresso, que tem toda uma história de sucesso. Basta planejar, executar e estar pronto para colher os frutos.

 

  1. Pensar e agir como um empreendedor

Grande parte dos MEIs veio da informalidade que, em muitos casos, foi a única alternativa ao desemprego. Ao se tornar um Microempreendedor Informal, é preciso entender que está ocorrendo também uma mudança de status: de trabalhador para empresário! Essa mudança não é uma mera troca de nomenclaturas, e precisa estar acompanhada de uma visão de mundo e dos negócios muito mais ampla e determinada, que deve ser pautada sobre os estudos, as especializações e a busca pelo aprimoramento constante.

O SEBRAE separou umas capacitações gratuitas online e presenciais que acontecerão em todo estado! Confira a programação no Rio de Janeiro.

Conte nos quais outras dicas importantes para se tornar um microempreendedor de sucesso! Comartilhe com os amigos.

 

 

Vote